4 dicas que vão te ajudar na relação com clientes ‘difíceis’

Estabelecer um bom relacionamento com o cliente é a melhor maneira de manter o negócio, fidelizar o seu público e diferenciar-se dos concorrentes. Esta relação requer atenção e nem sempre vai ser fácil. Para os clientes mais exigentes, chamados por muitos de difíceis, o analista do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) Valdir Cavalcanti afirma que esta relação precisa ser cercada de informação e clareza.

“Algumas empresas ou prestadoras de serviço precisam desmistificar a figura do cliente difícil. Muitas querem um cliente que não questione. No entanto, você tem que fazer com que ele se identifique com a sua proposta, produto ou serviço, é necessário ter informações, fazer com que o cliente se sinta seguro ao adquirir aquele serviço ou produto. Esta é a maneira de fidelizar e, com uma experiência positiva, ele indicará a empresa ou produto”, ressalta o analista.

Em entrevista ao LeiaJá, Valdir Cavalcanti pontuou quatro dicas que irão auxiliar na relação com o cliente. Confira:

  1. O cliente sempre tem razão

Esta premissa parece clichê, mas faz todo sentido quando o assunto é relação empresa-cliente. “Em um desajuste com o cliente, nunca se deve rebatê-lo, mesmo que você tenha razão. Neste casos, é necessário equilibrar, apaziguar a situação. Caso contrário, perderá aquele cliente que sairá com uma má impressão da empresa. Além disso, com o crescente uso das redes sociais, o risco dele compartilhar uma reclamação é ainda maior, terá mais alcance e atingirá futuros clientes”, comenta Cavalcanti.

  1. Atender as necessidades do cliente

O analista chama atenção para a prática de ‘meta’ estipulada por algumas corporações e  isso pode refletir negativamente na relação com o público. “É necessário atender as necessidades dos clientes sempre. Mas, isso, às vezes, fica em segundo plano. Algumas empresas estipulam metas para os funcionários. Logo, eles vão fazer de tudo para alcançá-las. Em alguns casos, o cliente vai se sentir enganado, ludibriado e isso é perigoso”, explica.

  1. Informação sempre

Informação é a alma do negócio. O produto ou serviço podem ser bons, mas se o vendedor ou prestador de serviço não conhecê-los, estará em maus lençóis. “O cliente precisa ter todas as informações sobre o produto ou serviço. Como funciona, se terá efeito colateral, custo adicional, como manuseá-lo. Além disso, é necessário que a empresa ou prestadora de serviço tenha um canal de comunicação com o cliente para que ele possa sanar dúvidas posteriores. Isso dá segurança, pois ele terá a consciência de estar assistido em qualquer eventualidade, e garante a fidelização”,  recomenda.

  1. Nunca vender um serviço que não conhece

Na tentativa de obter êxito nas vendas, muitas empresas acabam prometendo mais do que podem ou passam informações errôneas sobre o serviço. “É muito importante saber o que está sendo vendido, estudar. Imagina o cliente sabendo mais do que quem está articulando a compra? Qual a credibilidade a empresa ou prestadora de serviço vai passar? Ademais, vender aquilo que não é verdade ou que, posteriormente, não poderá cumprir é um ponto que pode arruinar o relacionamento com qualquer cliente”, alerta.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.