Boa caligrafia na seleção de emprego é realmente importante? Descubra!

Além da bolsa, os selecionados também receberão auxílio transporte.

Na era da tecnologia, o uso do teclado, smartphones e tela de toque (touch screen) tomaram lugar da velha escrita à mão. Por muito tempo, a caligrafia foi aliada e até obrigatória na vida escolar e profissional, mas e agora? Apesar desses avanços, fazer uso das habilidades manuais por meio da escrita ainda é importante.Justamente porque é graças à escrita que o cérebro desenvolve planejamento, controle motor e percepções visuais ou da linguagem.

Dentro desse contexto, muita gente ainda questiona se a caligrafia é importante na hora de uma seleção de emprego. Para esclarecer sobre essas dúvidas, convidamos a analista de RH e especialista em gestão de pessoas do Sebrae, Anna Katarina Gordiniano. Confira!

O peso da caligrafia

No momento de um recrutamento, um candidato pode, sim, ser submetido à escrita. Mas será que ele é avaliado por isso? De acordo com Anna, a forma como a caligrafia é desenhada hoje não tem esse peso tão forte como já teve outrora. No entanto, é importante se preocupar com a forma legível e de fácil compreensão do que se deseja transmitir.

A maior parte da escrita hoje é digital, mas o que é levado em consideração no perfil da escrita é a capacidade argumentativa e criativa que esse candidato apresenta em sua escrita no seu texto. Sendo muito mais o conteúdo do que a caligrafia em si”, afirma a especialista.

Critérios para uma boa escrita

Uma letra não precisa ser bonita, redonda ou apenas de forma. Anna Katarina ressalta que o principal critério a se levar em conta é conteúdo, clareza e objetividade que o candidato deseja passar.Isso inclui o uso correto da ortografia, respeitando as margens que delimitam a área para as respostas que o candidato deverá escrever.

Facilitar essa compreensão ao recrutador torna-se um ponto positivo, pois mostra intuitivamente a compreensão do candidato para a vaga. Se a seleção contar com uma redação, por exemplo, é importante seguir as frases na mesma linha, mantendo organização.

Escrita à mão sem mistérios

Agora que você já sabe que o mundo digital não é feito só de processadores de textos, vale também ficar preparado para o uso de caneta e papel. Logo, é importante estar por dentro dos temas possíveis que serão abordados  nas seleções em que se candidata, além de escrever com organização.

Lembre-se: quem lê aprende. Quem escreve, exercita o que aprendeu. Por isso, treinar a mente com palavras e textos enriquece o vocabulário. Quanto ao formato da letra: não se sinta ultrapassado. A velha e santa ajuda continua sendo dos caderninhos de caligrafia. Além de ser barata e vender facilmente em qualquer papelaria,segue como uma técnica que funciona com eficácia.

Saiba também como responder perguntas recorrentes na hora da entrevista!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.