Como aproveitar pequenos espaços para estudar

Pequenos detalhes do ambiente fazem a diferença na produtividade

Um dos desafios encontrados por quem precisa continuar os estudos em casa é que nem sempre é possível dispor de espaços amplos e bem equipados para realizar a atividade. Para te ajudar a superar as dificuldades dos ambientes compactos, e ainda tornar as horas dedicadas ao estudo produtivas, separamos cinco dicas para tornar seu local de aprendizado mais funcional. Confira:

Decida onde estudar

O primeiro passo para ter um dia de estudo produtivo é definir onde você vai estudar. A coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNINASSAU, Lenira Melo, aconselha escolher um local da casa que seja tranquilo e silencioso. “Fazer um cantinho separado é o ideal. Fuja de espaços como a sala de jantar ou a cama. Escolha uma mesa e uma cadeira adequadas e, nesse caso, esqueça a estética. Uma cadeira de acrílico, por exemplo, não é indicada, pois se torna desconfortável com o tempo. Ela tem que ser ergonômica”, explica. Também é importante que o local de estudo seja fixo para que o cérebro assimile, com maior facilidade, a atividade àquele ambiente.

Deixe o material que vai precisar por perto

Pequenas pausas para pegar aquele livro ou anotação que você esqueceu de deixar à mão podem atrapalhar sua produtividade. Por isso, deixe tudo o que você vai usar por perto. Canetas, blocos de papel, xerox com conteúdo das aulas, livros para consulta, entre outros objetos devem ficar próximos a sua estação de estudo. Porém, nada de espalhar essas coisas em cima da mesa. Prateleiras mais altas e caixas organizacionais são a melhor escolha para os objetos que não estão em uso, mas que podem ser consultados eventualmente.

As cores têm poder

Um detalhe que muita gente acaba não dando atenção na hora de pensar na organização de um ambiente são as cores. A escolha do tom pode ajudar ou até atrapalhar na hora de começar as tarefas. “É aconselhável que a parede na frente do estudante seja branca. A cor passa a sensação de clareza e ajuda na hora da concentração”, afirma Lenira. “Cores mais fortes devem estar na parede por trás do lugar que ele ficará sentado. Amarelo ajuda na confiança e autoestima, azul e verde-claro estimulam concentração e criatividade e vermelho e laranja são estimulantes”, exemplifica. Para quem prefere papéis de parede a coordenadora aconselha evitar os exageros. “Prefira cores claras e nada com tantos desenhos. Evite distrações”, completa.

E a decoração?

Mesmo que o cantinho escolhido seja apenas para estudo, ele não precisa ser decorado de forma fria ou minimalista. A especialista afirma que não há nada de errado em deixar o local com a sua cara. “Você pode colocar objetos temáticos, não apenas sobre estudo. Mas é bom ter um quadro de avisos para fazer sua organização mensal ou semanal”, afirma. Outra dica é humanizar o espaço com plantas. “As suculentas são ideais. Deixam o ambiente mais agradável”, sugere.

Temperatura e iluminação

Depois de escolher o local, arrumar a disposição dos móveis, deixar o campo de visão limpo e os objetos à mão é preciso ficar atento a atmosfera. “O ambiente muito frio ou muito quente pode causar certa dispersão. Quente demais trará irritabilidade e com temperaturas baixas irá tirar a concentração”, explica Lenira. Para a iluminação quanto mais luz natural melhor. “É aconselhável que a mesa de estudos seja colocada recebendo a luz do sol, de frente para a janela ou, caso o estudo seja feito com computador desktop ou notebook, ao lado”, comenta.

Porém, para quem não pode ter o privilégio da luz do sol durante as horas em que realiza as atividades, a dica é apostar em luzes de cor branca. “A luz amarela vai te relaxar e pode causar sono. Outro ponto é a iluminação direta. Se  a luminária fica atrás de você é necessário colocar uma auxiliar, como um abajur, ou ela não vai iluminar seu conteúdo” finaliza a coordenadora.

 

Gostou das nossas dicas? Conta para gente como você organiza o seu espaço de estudo!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *