Como fazer um memorial ou como responder à pergunta “fale um pouco sobre você”

Aprenda a fazer um memorial

Aprenda a fazer um memorial

A entrevista de emprego é o momento crucial entre estar em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho e a efetivação no cargo. Nessa situação, deve-se estar preparado para tudo, inclusive para aquelas perguntas que não são fáceis de responder. O famoso “fale um pouco sobre você” é uma delas. Além disso, algumas empresas podem pedir para que seus candidatos façam um memorial – documento que detalha, qualifica, quantifica e seleciona os principais fatos de suas trajetórias profissionais, acadêmicas e pessoais.

Memorial

Nesse caso, é tudo escrito. Você vai colocar no papel o que responderia à pergunta “fale sobre você”, só que de uma forma diferente. Como o próprio nome diz, memorial remete à memória. Justamente por isso, o texto pode ter um tom de emoção, referente à sua bagagem de vida, mas sem ser piegas. No memorial, você deve selecionar bem as informações, em ordem cronológica, a fim de que sua trajetória se torne interessante para o recrutador.

Leia também: Confira 5 dicas infalíveis de como fazer uma carta de apresentação

É importante lembrar que o documento autobiográfico reúne as informações mais relevantes sobre você. No memorial não há espaço para dúvidas acadêmicas ou profissionais, portanto, sempre escolha colocar as suas decisões assertivas.

“Fale um pouco sobre você”

Nesse momento, é importante detalhar suas qualidades e suas experiências mais importantes dentro da vida profissional. Conte o por quê escolheu seu curso superior (é fundamental ressaltar as decisões de forma segura, sem abrir espaços para as eventuais dúvidas que teve), quais as experiências profissionais mais relevantes para a sua carreira e o que você aprendeu com elas.

Como no memorial, esse momento da entrevista contempla falar da vida pessoal, caso a situação escolhida seja relacionada à sua bagagem pessoal que justifique assuntos profissionais. Mas cuidado! Isso deve ser feito de maneira muito sucinta e sem pieguismos.

Lembre-se que aqui também é a hora de mostrar que você tem jogo de cintura. Como se trata de uma conversa com o recrutador, ele pode te fazer perguntas. Por isso, saiba respondê-las rapidamente transmitindo confiança.

Não esqueça que seja memorial ou “fale um pouco sobre você”, os recrutadores querem identificar se seu perfil é compatível com o buscado pela empresa. Por isso, seja o mais claro possível e preze pela sinceridade nas informações dadas. E boa sorte!

E aí, gostou das dicas? Conte para a gente!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *