Como não errar nos e-mails empresariais no emprego ou no estágio

É comum funcionários confundirem as funções dos e-mails pessoais e empresariais. Especialista dá dicas de como não cometer falhas

É comum funcionários confundirem as funções dos e-mails pessoais e empresariais. Especialista dá dicas de como não cometer falhas

Estar em um ambiente corporativo é um sinônimo de utilização de e-mails que incluem a marca da empresa. O envio de mensagens eletrônicas pode parecer simples, porém é necessário que os funcionários estejam sempre atentos a todos os detalhes, pois qualquer erro pode ocasionar em punições para quem o fizer.

O doutor em Computação, especialista em Planejamento Estratégico de Empresas e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Gilson Teixeira, explicou que existem dois âmbitos principais quando se trata de e-mails corporativos. Segurança e ética profissional são importantes para a garantia de boas relações profissionais.

“Algumas pessoas confundem as funções do e-mail pessoal com o profissional e não respeitam o espaço entre eles. Há um abuso da utilização desses canais e é comum ver coisas pessoais, como as chamadas correntes, serem enviadas e isso confunde o objetivo daquele correio eletrônico”, orientou Teixeira. Segundo o especialista, é importante que isso seja evitado, já que os funcionários podem sofrer processos e medidas disciplinares administrativas, como suspensões.

Outro ponto importante, segundo Gilson Teixeira, é a questão da segurança. Apesar de o e-mail ser do funcionário, ainda tem o domínio da empresa. “É cada vez mais comum ver que as empresas podem quebrar o sigilo do e-mail caso estejam desconfiadas de algum ato incorreto de seus funcionários”, disse. “Algumas corporações já têm uma cláusula no contrato de trabalho que informa sobre a responsabilidade de uso de meios e objetos que tenham a marca da empresa, como o e-mail ou até mesmo o uniforme. As corporações não querem ver o funcionário em uma balada usando o fardamento empresarial, por exemplo”, complementou Teixeira.

No ato da escrita, um dos principais problemas é a maneira informal de tratamento. “Com a linguagem das redes sociais, da internet em si, algumas pessoas esquecem de utilizar a linguagem padrão e falam gírias como ‘vc’”, concluiu o doutor em Computação.

Como não errar no e-mail corporativo

– Não esquecer da formalidade. Se está falando com o presidente da empresa, por exemplo, usar o tratamento correto;

– Não utilizar palavras derivadas da internet, como gírias e abreviações;

– Utilizar assinaturas formais, contendo nome completo, setor ou departamento e telefone;

Texto publicado originalmente em http://www.leiaja.com/carreiras/2015/12/25/como-nao-errar-nos-e-mails-empresariais/

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Cleunice disse:

    Bom estou a procura de novas oportunidades na minha área de serviço como estagiárioa de nutrição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.