3 dicas para adequar a temperatura do ar-condicionado no ambiente de trabalho

AR CONDICIONADO NO AMBIENTE DE TRABALHO/PAULO UCHÔANo ambiente de trabalho desconfortos podem ser gerados em relação a temperatura. Para além da sensação de frio ou calor, problemas com a temperatura do ar-condicionado podem resultar em sérios atritos entre colegas de trabalho e graves doenças. No entanto, existem algumas coisas que podem ser feitas para estabelecer um ambiente agradável de acordo com o previsto pelas normas regulamentadora do Ministério do Trabalho. Entenda!

Existe norma para a temperatura do ar-condicionado no ambiente de trabalho?

O Ministério do Trabalho estabeleceu em 1978 as Normas Regulamentadoras (NRs) de Segurança e Medicina do Trabalho. Atualmente, existem 36 delas. Especificamente, a NR 17.5 trata das condições do ambiente de trabalho, com o objetivo de garantir que elas estejam adequadas às características psicológicas e corporais dos trabalhadores e ao tipo de trabalho executado.

Quanto a climatização a NR estabelece que as temperaturas devem ficar entre 20 e 23 graus Celsius em locais como salas de controle, laboratórios, escritórios, salas de desenvolvimento ou análise de projetos. Também estão contemplados pela norma demais espaços que demandem produção intelectual e atenção constante.

Por que é importante trabalhar em um ambiente agradável?

O frio atrapalha a produtividade

A pesquisa “Vinculando condições ambientais à produtividade” feita em 2004 pela Universidade Cornell, localizada nos Estados Unidos, apontou que quanto mais gelado o ambiente mais erros os funcionários de escritórios tendem a cometer. Quando havia um aumento de temperatura de 20ºC para 25ºC a produtividade aumentava 100%, além dos erros de digitação caírem 40%.

Isso pode ser explicado por conta dos movimentos involuntários que o corpo produz quando está no frio. Ou seja, as baixas temperaturas aumentam o nível de tremores para que o corpo seja aquecido. A perda de movimentos voluntários acaba atrapalhando a digitação.

O ressecamento das mucosas também é outro fator provocado pelo frio. Isso implica nas alergias respiratórias que podem se agravar em quem já as possui.

O calor excessivo causa sonolência

Para lidar com o calor o nosso corpo aumenta o gasto fisiológico de energia. Sendo assim, quanto mais quente a temperatura maior vai ser a sensação de desgaste físico e sonolência. Essas sensações são uma resposta do corpo para preservar a energia.

Outra questão é o suor, que representa uma reação do organismo para se refrescar quando a temperatura corporal aumenta. No entanto, caso muito desse líquido seja liberado e a devida reposição não seja feita, pode ocorrer desidratação. Provocando, entre outras coisas, dores de cabeça e palidez.

Em casos mais extremos de problemas com a rede de climatização do ambiente de trabalho, é possível que seja apresentada a Síndrome do Edifício Doente.

Você conhece a Síndrome do Edifício Doente?

Cuidar da manutenção da rede de climatização pode prevenir a chamada “síndrome do edifício doente”. Estudada desde a década de 1970, ela se dá por conta da presença de fungos, bactérias e vírus no sistema de ar-condicionados. Nenhuma doença específica é acarretada por conta da síndrome, mas ela abre espaço para o desenvolvimento de patologias respiratórias e infecções virais ou bacterianas. Uma das principais características é que os pacientes só apresentam sintomas no local do trabalho.

A síndrome do edifício doente tem esse nome pela sua manifestação coletiva. Um dos casos mais famosos ocorreu em 1976 em uma conferência de 4 mil ex-soldados na Filadélfia, Estados Unidos. Os participantes começaram a adoecer sem causa aparente. Aproximadamente quatro dias depois um deles faleceu e mais 28 morreram posteriormente. Foi descoberto que o provocou a doença foi a existência da bactéria Legionella pneumophila na rede ventilação do edifício.

Outros fatores que podem influenciar a síndrome do edifício doente, segundo o relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), são a presença de resíduos tóxicos no mobiliário do local de trabalho, além da existência de carpetes e cortinas sem a devida higienização.

3 dicas para adequar a temperatura do ar-condicionado no ambiente de trabalho

Agora que já falamos sobre a importância de um ambiente agradável e os problemas acarretados por conta da má climatização no espaço de trabalho. Veja 3 dicas importantíssimas para adequar a temperatura do ar-condicionado e aumentar a produtividade na empresa!

1 Faça uma enquete e defina a temperatura ideal do ar-condicionado

A maior parte dos problemas em relação a temperatura do espaço de trabalho podem ser resolvidos através do diálogo. Conversar com os subordinados ou demais colegas sobre qual temperatura eles se sentem mais confortáveis é uma possível solução. Isso pode ser feito através de uma enquete. De forma democrática, existirá uma média onde mais pessoas se sentirão confortáveis, evitando atritos pelo controle do ar-condicionado.

2 Reconfigure a disposição dos espaços de trabalho

Mesmo tendo feito essa média, algumas pessoas podem sentir mais calor ou mais frio que outras. Por isso, é importante ajustar os espaços de trabalho. Isso significa que: quem tem mais calor deve ficar mais próximo da saída de ventilação, já quem sente o contrário, deverá ficar mais distante.

3 Mude a direção do vento

Caso, mesmo com as dicas anteriores, alguém ainda se sinta desconfortável, é hora de mudar a direção do vento. Os modelos de ar-condicionados atuais possuem a opção de movimentar o fluxo do ar mais para cima ou para baixo. Quem ainda sentir frio, deverá recorrer ao casaco ou peças como calças e blusas de mangas longas.

Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário!

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Juliendson de Moura Alves disse:

    Gostei d+!! eu sofro mto de calor e fico bem distante do ar, meus colegas já são diferentes, sentem mais frio e eu q me “lasco” kkkk mas, graças a Deus e a compreensão de todos, sempre dialogamos e combinamos de sempre q estiver sentindo mto calor ou frio, a gente ajustar a temperatura. Assim ngm reclama e o trabalho segue bem produtivo.

    • LeiaJá disse:

      Oi Juliendson, tudo bem?

      Isso mesmo, o melhor caminho sempre é o diálogo. Que bom que no seu trabalho vocês conseguiram chegar a um denominador comum e agradável para todas e todos.

      😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.