Qual a diferença entre crowdfunding e crowdsourcing?

Em 2003, o conceito de Web 2.0 foi criado por Tim O’Reilly, fundador da O’Reilly Media e incentivador de softwares de código aberto, para nomear uma nova fase da internet. Na Web 2.0 os usuários passariam a ser colaboradores. Ao invés de apenas utilizá-la, eles também contribuíram de forma coletiva. É nesse contexto que surgem, poucos anos depois, os termos crowdfunding e crowdsourcing. As duas palavras são um marco do potencial de engajamento entre usuários da rede mundial de computadores. Apesar de apresentarem a grafia parecida, elas não são a mesma coisa. Que saber por quê? A gente te explica!

O que é crowdfunding?

Quem nunca fez uma vaquinha com os amigos para conseguir comprar algo que deseja? Na internet isso pode ser feito através de um site com serviço de crowdfunding. O financiamento coletivo, como é chamado, começou a tomar forma em 2005, mas foi popularizado a partir de 2009 quando o Kickstarter foi lançado nos Estados Unidos.

Para iniciar uma arrecadação de recursos é preciso cadastrar seu projeto num site de crowdfunding e as pessoas que desejam apoiar a ideia podem doar algum valor. Em troca, costumam ser oferecidas recompensas como, nos casos de filmes, uma cópia física ou o nome nos créditos finais. O tipo de recompensa pode variar de acordo com o valor investido.

Atualmente é possível fazer diferentes tipos de crowdfunding: com data limite para projetos pontuais, como financiar a vinda de um artista estrangeiro para o Brasil; para projetos contínuos, como manter a produção de conteúdo de algum blog ou canal no Youtube; financiamentos “tudo ou nada”, se a meta não for alcançada todo valor é devolvido às pessoas que doaram; entre outros.

O que crowdsourcing?

Tá precisando de alguém ou alguma empresa para te prestar um serviço? Isso pode ser feito através de um site de crowdsourcing. A junção das palavras crowd, que significa multidão, e source fonte, abre espaço para escolher os melhores profissionais para o seu projeto. Isso porque a internet é um campo cheio de pessoas talentosas esperando uma oportunidade para usar suas habilidades.

Sendo assim, o crowdsourcing pode ser feito através de sites especializados nisso, como os que contam com cadastros de freelancers e pessoas interessadas em contratá-los, ou através de posts nas redes sociais. O processo consiste em descrever qual o seu projeto, que tipo de serviço precisa e aguardar que as pessoas interessadas retornem com orçamentos e propostas.

Por exemplo, se você possui uma empresa e está interessado em abrir um blog da instituição, será necessário ter um produtor de conteúdo para os textos que serão publicados. Sendo assim, você pode cadastrar sem projeto em um site e aguardar as diferentes propostas. Você pode até analisar o portfólio e as experiências profissionais do candidato. As possibilidades de contratar um ótimo profissional que está longe de você são ampliadas online, é a chamada produção colaborativa.

Qual a diferença entre os crowdfunding e crowdsourcing?

Apesar do crowdfunding e crowdsourcing contarem com a palavra crowd (multidão) sinalizando a participação de muitas pessoas, o uso desses conceitos são distintos. O primeiro se destina a captação de recursos financeiros para a execução de um projeto. O segundo está direcionado na busca de usuários que possam prestar serviços e contribuir para solucionar problemas do contratante.

Gostou da matéria? Conheça 5 vantagens do processo onboarding na empresa!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.