Empreendedorismo digital: um caminho flexível para quem quer abrir o próprio negócio

Empreendedorismo digital, um caminho flexível para quem quer abrir o próprio negócio/Pixabay

O sonho de abrir o próprio negócio atrai muitas pessoas ao redor do mundo. As constantes crises financeiras e até mesmo a vontade de ter mais tempo para si, para família e a possibilidade de flexibilidade de horários despertam o desejo de ser empreendedor.

Para iniciar no universo dos negócios, uma possibilidade de baixo investimento pode ser o empreendedorismo digital. Modelos de negócios digitais que se tornaram alternativas viáveis no mercado são as startups.

Solucionando problemas

As startups agem em busca da resolução de problemas, tendo como característica a comercialização de um produto repetível, ou seja, o mesmo tipo de serviço pode ser oferecido da mesma forma aqui ou no Japão e tem potencial de crescimento. Grandes exemplos disso são a NetFlix e o Uber.

“Startup é feita por pessoas que se veem como resolvedores de problema. A inquietude e a proatividade de agir e buscar solução para problemas relevantes para muitas pessoas são os principais ativos de qualquer startups, mais que tecnologia, estamos falando de pessoas que se tornam capazes de resolver tais problemas, mudando a percepção do mercado. Identifique mais pessoas inquietas, com habilidades e conhecimentos complementares para testar caminhos que levem a soluções relevantes e rentáveis”.

Esse é o conselho do Luiz Gomes, head do Overdrives, centro de inovação localizado no coração do Recife, que tem como objetivo atrair startups e empresas para resolver problemas em seus negócios. O Overdrives ainda dá suporte metodológico, conecta essas empresas com o mercado e em casos específicos investe financeiramente para aumentar as chances de crescimento.

Empreendedorismo digital: como começar?

Primeiro de tudo é importante saber se há uma necessidade no mercado para o tipo de trabalho que se deseja oferecer. Do mesmo modo é preciso observar se o público alvo acessa a internet de forma ativa, ou seja, se faz compras, contrata serviços e faz negócios online. De acordo com Bruno Fernandes, empreendedor digital e Coordenador de Pós-Graduação em Gestão Empresarial da Uninabuco Recife, qualquer pessoa pode ser um empreendedor digital, desde que saiba o que está fazendo.

“Pesquise sobre seus potenciais concorrentes na área, como eles expõem seus produtos e serviços, que preços praticam, quais seus diferenciais competitivos. Diante dessas informações você entende como funciona o mercado e monta quais seriam suas estratégias para brigar pelos mesmos clientes que seus concorrentes”, explica Fernandes.

Contudo, para se manter no negócio visando crescimento e fidelização dos clientes, as empresas precisam ter as mesmas responsabilidades que qualquer outra. “A credibilidade no ambiente digital é importantíssima, pois os usuários que têm experiência negativa conseguem impactar muito na imagem da empresa. Existem as que se dão muito bem no ambiente digital, pois focam em produtos com muita demanda, investem em marketing e buscam gerar soluções rápidas para os usuários”, afirma Bruno Fernandes.

Finalmente, ele ressalta a importância dos empreendedores não atuarem na informalidade e conclui dizendo o que é preciso para obter o sucesso: “Estude e planeje! Tenha em mente que quando você possui poucos recursos financeiros, obter um plano de negócios é sua principal ferramenta para convencer investidores a aplicar dinheiro na sua ideia. Acredite nela. Crie uma identidade para sua empresa e foque na solução. Desenvolva um site e aplicativo que seja interativo e acessível. Saiba a importância de investir em um mercado que cresce exponencialmente”.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.