Home office: é preciso manter o ‘dress code’?

O ‘dress code’, código de vestimenta em tradução literal, faz parte do protocolo de diversas empresas no mundo. A regra tem como objetivo estimular o uso de roupa adequada às normas da empresa. No entanto, com a mudança de muitos profissionais para o ‘home office’, devido à pandemia do novo coronavírus, muitos profissionais questionam: é preciso manter o ‘dress code’?

Segundo a analista de recursos humanos do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Anna Gordiano, a resposta é sim. “É importante sim. Usar roupa desgastada demais (em caso de reuniões virtuais), passa um certo desleixo. Pode até nem ser desleixo, mas a impressão de quem está visualizando do outro lado da tela, é de uma falta de cuidado e apreço para com o momento de trabalho”, pontua a especialista.

Anna destaca que, além da vestimenta, outras atitudes podem influenciar no desempenho profissional, o que ela chama de “regras de etiqueta”. “A pontualidade ainda é uma coisa que é muito importante, ainda sim no teletrabalho. Não é roupa, mas é etiqueta. A roupa que você usa tem a ver com a etiqueta. A forma como você se relaciona com as pessoas. A roupa, a forma que você está se expressando fisicamente no momento da interação, não atender celular, claro se for coisa urgente que você identifique e comunique ao outro, mas não é nem um pouco delicado deixar o outro esperando do outro lado”, recomenda.

Devido ao isolamento social, recomendado para amenizar a disseminação da Covid-19, a mudança do trabalho presencial para o teletrabalho se deu de maneira quase que imediata. Isso significa que os profissionais não tiverem um tempo de adaptação ao novo formato. Para Ana Claudia Alexandre, psicóloga e coordenadora do curso de psicologia da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau, tal alteração pode influenciar no desempenho dos profissionais.

“A mudança drástica para o teletrabalho pode, sim, afetar o profissional. Isso porque ele estava preparado para acordar, pegar o carro, ir para o trabalho. Há uma rotina. E, de repente, ele está em casa, de frente apenas para um computador. Isso causa um estresse maior para o profissional, com certeza”, afirma.

Por isso, na visão de Anna, usar uma vestimenta padrão para o trabalho pode ajudar a reorganizar a rotina e ter um desempenho mais satisfatório no ‘home office’. “O profissional precisa reorganizar a rotina. Ele precisa acordar, se organizar, ir para o escritório ou ir para mesa dele. Ele tem que perceber essa nova rotina como parte do exercício profissional. E, nesse sentido, ele se arrumar realmente como se fosse para o trabalho ajuda bastante a manter esse clima, essa preparação psicológica dele”, recomenda a profissional.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.