Não deixe seu pet passar calor! Confira estas dicas

É verão. As altas temperaturas exigem uma atenção redobrada com a saúde. Assim como nós, humanos, os animais também demandam cuidados especiais nesta estação do ano. O calor pode afetá-los significamente e é preciso, até mesmo, adaptar sua rotina para atravessar o período da melhor maneira possível. Confira estas dicas e garanta um verão seguro e saudável para o seu bichinho.

Hora do passeio

Para aproveitar ao máximo os dias ensolarados, evite sair com seu cachorro em horários muito quentes. Prefira o início da manhã – antes das 10h – ou final da tarde – depois das 16h. Também escolha lugares com sombra e grama para ele correr e brincar tranquilamente. E, máxima atenção para a temperatura do chão.  A coordenadora do curso de Medicina Veterinária da UNG, Angélica Carvalho, orienta que, mesmo colocando ‘sapatinhos’ nos animais eles podem se machucar, o asfalto muito quente pode causar queimaduras nos coxins, aquela espécie de ‘almofadinha’ nas patas dos cães e gatos.

Água

É importante manter os animais bem hidratados. Água fresca e limpa não pode faltar para os pets. Para os gatos, a dica é deixar o líquido no nível das bordas do pote. “Alguns gatos não bebem a água se ela estiver muito embaixo na tigela, porque eles batem os bigodes nas bordas e se incomodam”, diz a professora Angélica. Ela também sinaliza que estes ‘bichinhos’ são propensos a problemas de cálculo renal neste período, portanto, é importante oferecer água em abundância.

Vento

Você precisa garantir que seu animal terá um lugar com sombra e ventilação para poder descansar e se alimentar. Ventiladores e ar-condicionado não costumam causar problemas para os bichos desde que cuide-se para que não haja ressecamento das vias aéreas e olhos não direcionando esta fonte de ar diretamente: “O importante é que o ambiente esteja umidificado”, orienta Angélica.

Alimentação

Os animais costumam comer menos no verão. É preciso ter cuidado com a ração, servindo-a em lugares frescos e atentando para que ela não estrague. “Os alimentos mais úmidos podem ter a qualidade comprometida por conta do calor. Não deixe a comida servida por mais de 20 minutos para não correr o risco de estragar”, ensina a coordenadora. Ela diz que os pets podem comer frutas e verduras frescos e, também, é aconselhável colocar pedras de gelo na água para refrescar ainda mais.

Protetor Solar

Os animaizinhos têm protetores  especialmente desenvolvido para eles. Aqueles cães e gatos com pele mais clara podem fazer uso deste produto quando forem se expor ao sol. Angélica explica que as regiões mais sensíveis são a orelha, o focinho, e os locais onde não há pelo. Para os animais com pelagem volumosa, fica dispensado o uso do protetor solar.

Insolação

Segundo a professora, os animais suam pela saliva e sola dos pés. Quando o bichinho estiver ‘arfando’ muito, leve-o para um local com sombra e ofereça bastante água até que a temperatura de seu corpo diminua. E, jamais deixe seu pet trancado dentro do carro. A sensação térmica para eles, nestas condições, é igual a de uma sauna, havendo o risco de insolação.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.