Outplacement: você sabe o que é?

worried businessman

Encerrar uma trajetória num emprego nunca é fácil. É um momento de transição tanto para a empresa quanto para o funcionário, que traz mudanças grandes para ambas as partes. Para fazer com que a experiência ocorra da melhor forma possível muitas organizações utilizam o método de outplacement.

Como funciona o outplacement

Criado entre as criado entre as décadas de 1950 e 1960, nos Estados Unidos, para ajudar cientistas e engenheiros demitidos a se recolocarem no mercado de trabalho, a metodologia chegou ao Brasil em meados dos anos de 1980. O objetivo é auxiliar os profissionais, estudando soluções para suas carreiras, levando em consideração as oportunidades disponíveis, a experiência da pessoa e a suas metas.

Existem empresas especializadas no serviço, que oferecem ensinamentos simples, porém fundamentais como: ajuda no preparo do currículo,  construção de um bom networking, informações sobre consultorias, processos de seleção, entre outros, até a conclusão da transição. O processo consiste em aconselhar, preparar e estimular o profissional demitido, para as oportunidades.

Benefícios de fazer outplacement

Entre os benefícios do método estão a diminuição dos impactos – principalmente psicológicos – que a demissão pode causar. Também é possível fortalecer a imagem da empresa, melhorar a qualidade do clima organizacional, diminuir custos trabalhistas, gerar um diferencial competitivo dentro do mercado e conseguir outro emprego para o profissional em em um curto espaço de tempo.

Para um ou para todos

O outplacement geralmente é um método utilizado de forma individual, que tem como foco definir estratégias para que um profissional consiga se recolocar no mercado de trabalho, em tempo ágil. Porém, há também formas de fazer essa ação de forma coletivaEmpresas que estão passando fusões, mudanças na direção, redução de profissionais, ou até mesmo encerrando suas atividades, adquirindo novas tecnologias, entre outras situações podem solicitar o Outplacement coletivo. Assim, tanto a organização quanto seus ex-funcionários receberão apoio, direcionamento e oportunidades mais assertivas.

 

Você acha que inserir o outplacement é uma estratégia eficiente? Deixe sua opinião nos comentários!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.