Qual graduação vai te levar ao cargo público?

Freepik

Escolher a carreira que quer seguir é um desafio para algumas pessoas, sobretudo quem ainda está no início da vida profissional. Uma das opções é o concurso público. Além dos salários atrativos em determinados cargos, os servidores possuem benefícios, estabilidade e oportunidades de desenvolvimento no setor.  Para quem planeja investir nos estudos para conquistar a aprovação, existem cursos de nível superior que possuem mais vagas e chances de crescimento.

De acordo com o professor da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (FGV – EBAPE), Marco Tulio Zanini, escolher a faculdade pensando em um posto de trabalho em instituições públicas é algo válido. “A carreira pública pode ser um objetivo. O concurso é o desafio, é o custo que a pessoa tem para ter a carreira. Mas eu diria que vale a pena, sim, você se preparar numa graduação desejando a carreira pública, eu acho que isso é legítimo”, afirma o docente.

Entre as formações, a campeã é direito. Grande parte dos editais trazem vagas para os bacharéis, que precisam também ter a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em muitos casos, para assumir a função. As oportunidades aparecem desde o nível municipal até órgãos federais, para postos de analista jurídico, procurador, delegado, promotor, juiz, defensor público, entre outros. Somente no segundo semestre de 2019 foram anunciadas mais de 1000 vagas em todo o Brasil, em órgãos como Tribunal Regional Federal, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública, com remunerações que ultrapassam os R$ 24 mil.

No entanto, profissionais formados em outras áreas do conhecimento também têm boas ofertas de vagas neste tipo de seleção, como administração de empresas e economia. Segundo o Professor de Matérias Jurídicas, Administrativas e Pedagógicas para Concursos Públicos, Abner Mansur, existem cargos para quem possui até cursos de curta duração. “A maioria dos cargos são aquelas que aceitam qualquer nível superior, aí entra inclusive tecnólogo, de dois anos. Esses são a maioria. Agora em termos de cargos específicos, o pessoal formado em pedagogia nos concursos de educação sempre se sai muito bem, há muita vaga mesmo”, analisa o professor.

Ainda segundo ele, os professores da educação infantil e básica também são privilegiados nesse sentido. As prefeituras são as grandes responsáveis por essa geração de postos de trabalho. Prova disso é que em Pernambuco, atualmente, existem mais de 350 vagas abertas, 200 delas somente em Goiana, na Zona da Mata Norte do estado, as outras estão distribuídas entre outras cidades como Lajedo, no Agreste, Palmares e Timbaúba, nas Matas Sul e Norte, respectivamente. Além disso, os docentes de ensino médio e superior também encontram editais aos quais podem se enquadrar. Universidades e Institutos Federais são os locais onde mais cargos podem surgir.

Já os trabalhadores da Saúde também podem encontram chances de ingresso na carreira pública. Médicos e enfermeiros são os protagonistas. A Secretaria de Saúde do Recife, na capital pernambucana, por exemplo, está com inscrições abertas até o dia 13 de janeiro para ocupação de 695 vagas, entre elas 207 para enfermeiros e quase 50 são para médicos. Apesar disso, nutricionistas, fisioterapeutas, farmacêuticos e psicólogos também têm boas chances neste e em outros editais que costumam oferecer emprego para estes profissionais.

E como conquistar a aprovação? 

Para o professor da FGV – EBAPE, Marco Tulio Zanini, se a pessoa quer entrar na faculdade já pensando nos editais de seleções e concursos, o ideal é ter foco desde o início. “É buscar se qualificar para que a pessoa possa ir vencendo os desafios. Na área pública, o primeiro desafio é passar no concurso, é o instrumento meritocrático de seleção de entrada, então a pessoa tem que se preparar e ter foco naquilo que interessa”, encerra o especialista. 

Graduações com mais vagas em concursos públicos segundo especialistas

Direito

Universidades públicas e privadas oferecem o curso de direito e forma bacharéis na área, que podem seguir a carreira sem advogar, mas caso este seja seu interesse é preciso prestar o Exame da Ordem dos Advogados do Brasil e tirar a carteira da OAB. 
Duração: 5 anos

Enfermagem

O mercado de trabalho em si para os enfermeiros é bem amplo. Nos concursos públicos que oferecem vagas para a área de saúde, eles podem encontrar oportunidades para funções de diaristas e plantonistas e salários de acordo com as funções. O curso é oferecido por instituições públicas e algumas escolas de saúde privadas.
Duração: 4 anos 

Pedagogia

Os pedagogos podem atuar na gestão de escolas, secretarias de educação, unidades de ensino. Sempre que há certames com inscrições abertas na área, eles são lembrados. Os interessados tem a opção de escolher ingressar em licenciatura ou bacharelado e durante o curso verão disciplinas que podem ajudar na atuação em sala de aula e no gerenciamento da educação.
Duração: 4 anos

Administração

O curso de administração é muito amplo, que estuda o gerenciamento de materiais, humano e financeiro das empresas, por isso o administrador é uma figura imprescindível nos ambientes corporativos, tanto privados quanto públicos. E como direito, a graduação está presente em um grande número de universidades pelo Brasil.
Duração: 4 anos

Ciências Econômicas (Economia)

Durante toda a graduação os estudantes têm contato tanto com disciplinas das áreas de Exatas quanto de Humanas, além de Política. A completude da formação faz também com que os economistas tenham boas chances de ingresso na carreira pública.
Duração: Em média 4 anos

Medicina

Os grandes hospitais públicos, gerenciados pela União, Estados e Municípios, sempre que lançam um novo edital abrem as portas para médicos de diversas especialidades, desde as especialidades mais comuns até as mais complexas.  As contratações quase sempre são em regime de plantão, o que amplia as possibilidades de atuação do profissional.
Duração: 6 anos mais o tempo da especialização, que pode ser entre 2 e 5 anos, a depender da carreira pretendida. 

Professores 

Neste caso é a profissão e não a graduação em si que conta. Professores das mais diferentes disciplinas, como matemática, português, história, por exemplo, tanto da educação básica, dos níveis fundamental e médio possuem oportunidades de ingresso na área pública. As secretarias de educação quando abrem seleção sempre precisam dessa mão de obra. No entanto Mestres e Doutores também encontram vagas em Universidades e Institutos Federais do Brasil inteiro. 
Duração: 4 anos em média, mais o tempo de especialização, mestrado e doutorado

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.