Quer fazer intercâmbio? Confira 5 dicas para acertar na escolha

Imagem: Intercâmbio/Pixabay

Fazer intercâmbio é o sonho de muitos estudantes. Não é para menos, fica muito mais fácil aprender outro idioma quando se tem contato direto com ambientes e pessoas nativas daquela língua. No entanto, para muitos, bate uma dúvida: “É importante mesmo fazer intercâmbio?” Segundo Maura Leão, presidente da Brazilian Educational & Language Travel Association (Belta), associação que classifica a excelência desse tipo de programa, o intercâmbio só tem a agregar. 

“Além do intercâmbio ser essencial para o seu crescimento profissional, ele é uma oportunidade de conhecer uma nova cultura enquanto aprende o idioma desse local, e é através dele que você adquire uma série de benefícios como conhecer pessoas do mundo todo, independência ao viver sozinho em um novo ambiente, maturidade para lidar com as limitações culturais e do idioma e a oportunidade de visitar paisagens únicas”, enfatiza a profissional. 

Outra dúvida muito comum levantada pelos interessados em fazer intercâmbio é o momento ideal para realizar o programa. Para Maura, o momento ideal, quem faz é o próprio estudante. “O momento ideal é quando você tem essa vontade de viajar e aprender, e inicia o planejamento do seu intercâmbio. Dependendo do curso e destino, existem estudantes que querem seu intercâmbio para embarcar em até 1 mês depois que fecha e outros que se preparam por mais de 1 ano até o embarque”, destaca.

Para ajudar você nessa decisão tão importante, a agência Belta deixou cinco passos que você deve tomar antes de escolher seu intercâmbio. Confira abaixo:

Estabeleça os seus objetivos com o intercâmbio

Essa dica parece meio óbvia, porém há diversos tipos de intercâmbio e períodos de duração. Curso de idioma, graduação no exterior, curso de idioma combinado com trabalho temporário, High School, Curso profissional, entre outros. Ou seja, ter as metas traçadas com o que se pretende “colher” com o intercâmbio é bem relevante. Escreva os seus objetivos, pode ser: crescer na própria empresa e /ou trocar de emprego, aprender um idioma diferente do inglês, ter contato com outras culturas, etc. Ter as suas metas transparentes facilitará na escolha do melhor programa de intercâmbio.

Planeja-se financeiramente

Estabeleça um período para juntar o aporte necessário para a realização do intercâmbio. Lembre-se de colocar 10% a mais dos gastos planejados para imprevistos que podem ocorrer durante o trajeto. Vale pesquisar o custo de vida do destino e mais do que isso checar o período que o “seu bolso” consegue fazer o intercâmbio.

Pesquisar é a chave do sucesso

Além da opinião de colegas e familiares, busque informações extras sobre o país, moeda, costumes. Vale os portais e jornais que contêm informações fidedignas como, por exemplo, os sites de informações do governo de diversos países. Cuidado com as fake news!

Escolha uma agência segura

Quantas vezes ligamos o noticiário e nos deparamos com histórias de pessoas que foram lesadas e não embarcaram para fazer o intercâmbio já pago? Escolher a agência certa pode ser um desafio e para facilitar aos estudantes, a Belta só certifica agências confiáveis em termos financeiros e 100% éticas. Há quase 30 anos, a associação disponibiliza no seu site a lista das agências que têm agentes de atendimento Belta, treinados e com vivência no exterior. 

Atenção ao seguro assistencial de saúde e viagem

Imagine você arcando com a viagem dos seus sonhos e acaba torcendo o tornozelo ao chegar no país escolhido, ou mesmo quebrar um braço no avião. Imprevistos acontecem e por isso contratar um seguro é essencial, lembrando que um simples seguro para viagem não é adequado e sim o certo é o seguro assistencial de saúde e viagem. Inclusive, há países que não permitem a entrada de estudantes sem o seguro saúde. 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.