Você sabe o que é Assessment?

Prática de avaliação é boa tanto para empresa quanto para funcionário. Foto: Freepik

Quem trabalha em empresa privada sabe que, ao longo da carreira, diversas avaliações de desempenho podem ser aplicados, de acordo com a necessidade da companhia. Para o empregador é importante analisar se o seu funcionário continua atendendo as demandas da organização, se está emocionalmente preparado para abraçar novos desafios ou até mesmo se possui as qualificações necessárias (e atualizadas) para continuar exercendo determinado cargo. Essa prática é conhecida no mundo corporativo como assessment.

Avaliar para evoluir

Apesar da palavra em inglês assustar em uma primeira vista, ela traz mais benefícios em seu significado do que parece. Isso porque, para as empresas, assessment é um conjunto de técnicas avaliativas para diagnosticar o potencial das pessoas. Ou seja, uma oportunidade que pode ser boa tanto para o colaborador, quanto para o empregador, já que, a intenção – ao menos a priori – é aumentar a produtividade, diminuir gastos com contratações e demissões e aperfeiçoar o relacionamento entre chefes, subordinados e colegas de trabalho.

Para quem é avaliado, o assessment serve principalmente como uma forma de autoconhecimento, pois traz à tona pontos fortes e fatores que precisam receber mais atenção. Não apenas para o cargo que já é exercido, mas também para o crescimento da carreira.

Inteligência emocional

Uma das primeiras etapas de um recrutamento é a análise curricular. É muito comum que companhias contratem após a verificação de competências dos candidatos, mas voltem atrás após a identificação de problemas de relacionamentos entre seus funcionários. Uma das principais metodologias aplicadas no assessment busca justamente avaliar as questões referentes à tomada de decisões e ao convívio entre colaboradores, tanto para evitar demissões quanto para gerar promoções.

Nela é avaliada a inteligência emocional, que engloba a maneira de agir socialmente, a empatia e se aquele candidato é capaz de identificar sentimentos, humores e necessidades de outras pessoas. Tanto os testes como o resultado ajudam a desenvolver estas habilidades, entre outras competências, necessárias para o aperfeiçoamento da liderança e do bom desempenho no ambiente de convivência.

Avaliando as competências

Assim como as qualificações emocionais, as habilidades intelectuais também são analisadas no processo de assessment. Existem diversos métodos que podem ser utilizados como estudos de caso, entrevistas, simulações e dinâmicas, todos levando em consideração a cultura da empresa. Essas metodologias exploram quais aptidões relacionadas ao processamento de informações, resolução de problemas de forma ágil e pensamento crítico o candidato (ao teste) possui.

Dessa forma o contratante tem como classificar os traços de personalidade e características que influenciam em performances como: assertividade, cooperação e ritmo de trabalho, entre outros. Vale ressaltar que, para garantir a imparcialidade do processo, é preciso que a pessoa responsável pela aplicação das técnicas não tenha nenhum tipo de relacionamento com o avaliado. Assim, os resultados sairão ainda mais precisos e interessantes para as partes envolvidas.

 

Já participou de algum processo de assessment? Conta para a gente nos comentários como foi a experiência!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.