Você sabe por que contribui na Previdência Social?

Seguro social é o principal meio que garante a aposentadoria. Entenda!

Todo trabalhador que adquiriu a formalidade da carteira assinada ou contribuinte facultativo, já deve ter se questionado sobre os reais benefícios da contribuição da previdência social. No entanto, o que muitos ainda titubeiam é sobre as vantagens que a contribuição mensal ao Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) pode gerar ao trabalhador.

Para  entender melhor como a previdência social  funciona, trazemos alguns tópicos para te ajudar. Confira!

Por que contribuir?

A previdência social é o sistema público que garante as aposentadorias dos trabalhadores brasileiros. Mas não se resume somente a isso. A contribuição implica ao segurado e seus dependentes vários direitos e benefícios oferecidos pelo Regime Geral de Previdência Social. Embora os mais conhecidos sejam a aposentadoria e a pensão por morte, o sistema oferece muitos outros, desde que esteja mantida a qualidade de segurado, isto é, pagamento das contribuições em dia ou empregado com carteira assinada.

Principais benefícios
Segurado

  • Aposentadoria por tempo de contribuição
  • Aposentadoria por idade
  • Aposentadoria especial
  • Aposentadoria por invalidez
  • Aposentadoria especial a pessoas com deficiência
  • Auxílio-doença
  • Auxílio-acidente
  • Salário-família
  • Salário-maternidade

Dependentes

  • Pensão por morte
  • Auxílio – reclusão

Segurado e dependentes

  • Abono anual ou décimo terceiro salário

Serviços

  • Reabilitação profissional
  • Serviço social
  • Benefício assistencial ao idoso e ao deficiente (BPC-LOAS)
  • Perícia médica

Como são as contribuições?

Antes de qualquer coisa, é importante que o trabalhador esteja de olho no valor da tabela do INSS, para que efetue os pagamentos corretamente e não fique sem a proteção da Previdência.
As aposentadorias e o auxílio-doença têm o valor da renda mensal inicial, calculada a partir do salário de benefício.

Já as aposentadorias por idade e por tempo de contribuição, têm o salário de benefício correspondente à média aritmética simples dos maiores salários de contribuição. Equivalentes a 80% de todo o período contributivo, contados a partir de julho de 1994, multiplicada pelo fator previdenciário.

No caso da aposentadoria por idade, o fator previdenciário só será utilizado se for mais vantajoso para o segurado.Nas categorias de invalidez, especial, auxílio doença e auxílio acidente, o salário de benefício correspondente à média aritmética simples dos maiores salários de contribuição, correspondentes a 80% de todo o período contributivo.
Depois de calcular o valor do salário de benefício, é aplicado um determinado percentual, de acordo com o tipo de benefício:

  • auxílio-doença – 91%;
  • aposentadoria por invalidez – 100%;
  • aposentadoria por idade – 70% mais 1% para cada ano completo de 12 contribuições, até, no máximo, 30%;
  • aposentadoria por tempo de contribuição – 100% aos 35 anos de contribuição, no caso dos homens, e 30 anos, no caso das mulheres;
  • aposentadoria por tempo de contribuição proporcional – 70% quando completar o mínimo exigido e o pedágio, acrescido de 5% por ano de contribuição que ultrapassar essa soma;
  • aposentadoria por tempo de contribuição para professor – 100% aos 30 anos de contribuição para homens e 25 para mulheres, sem exigência de idade mínima, desde que em efetivo exercício de função de magistério no ensino infantil, fundamental ou médio; e
  • aposentadoria especial – 100%.

Veja também 5 sinais de que está no emprego certo!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.